The Favorites

Procurando novidades nos Blogs que eu visito, percebí em um post que eu já tinha visto no Projeto Canadá, uma coisa interessante para postar aqui, relacionado com o texto abaixo:  The New Way.
Como pode ser percebido no mesmo, a ministra da imigração e cidadania procura novas meneiras de tornar o processo de imigração mais rápido, principalmente para os profissionais das áreas de tecnologia, engenharia e saúde.
A ligação que eu achei com o post que eu mensionei, é porque ele trata justamente sobre os setores que não estão sendo afetados pelo contexto econômico atual e que continuam a recrutar trabalhadores qualificados para Québec.
Estes dados foram publicados em uma matéria do jornal Métro em Montreal, que apresenta alguns dos setores que continuarão crescendo: transporte, indústria aeroespacial, energia, saúde, segurança, TI e multimídia, construção, transformação de alimentos e engenharia.
A situação explica o porquê do interesse da ministra em acelerar o processo de imigração nas três áreas em particular:

TI – A indústria da informática se porta bem no Québec. O número de postos de trabalho no setor passou de 40.000 em 2001 para 53.000 em 2006, e a demanda está crescendo. As empresas especializadas em serviços de TI procuram frequentemente novos empregados, mas a metade dos postos de trabalho é oferecida por empresas de outros setores. Será difícil preencher todas as vagas disponíveis. Até 2011 aproximadamente 33.000 novos trabalhadores devem ser contratados para atender a demanda do mercado.

Engenharia – A demanda por engenheiros é grande em todas as especialidades, com destaque para engenharia de informática e software, mecânica e elétrica. As perspectivas são boas também para os engenheiros civis e de construção… Em 2008, 200 dos maiores empregadores de engenheiros no Québec previram contratar quase 2.650 engenheiros e cerca de 980 “finissants” em engenharia. Os tecnólogos também são muito procurados…

Saúde: Para preencher a sua necessidade de mão-de-obra até 2012-2013, a rede pública precisará anualmente de 4.100 enfermeiros, 267 fisioterapeutas, 209 técnicos em radiologia, 116 fonodiólogos e 106 farmacêuticos. Além disso, o setor privado é cada vez mais importante e recruta também uma parte desses trabalhadores qualificados. No entanto, os estabelecimentos de ensino não formam suficientes profissionais para satisfazer essas necessidades.

Só espero que em meio aos acontecimentos atuais, esta situação não se modifique, pelo menos até 2012!🙂

Meus agradecimentos a L.S. do Projeto Canadá que traduziu a matéria e postou-a no seu Blog.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: